Mercado de carbono (resumo semanal – 02/02/2021)

O ministro do Ambiente, diz que as Energias “verdes” são fundamentais para a recuperação económica europeia
Durante a apresentação das prioridades da Presidência Portuguesa do Conselho da UE perante a Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia do Parlamento Europeu, o ministro do Ambiente afirmou que a presidência portuguesa assumiu como prioridade promover a UE como líder na ação climática, “promovendo as vantagens competitivas de um modelo económico descarbonizado e resiliente e incrementando a capacidade de adaptação aos efeitos das alterações climáticas”. Ele refere ainda que “A transição energética é parte desta ambição e temos a convicção que terá um papel fundamental na recuperação económica da Europa”.
Segundo Matos Fernandes, é fundamental concretizar o Pacto Ecológico Europeu, de maneira a que a economia europeia avance no caminho da recuperação e do crescimento através das transições digital e verde, e do reforço da resiliência. Referiu ainda que “A aposta na sustentabilidade terá o duplo dividendo de permitir atingir os nossos objetivos climáticos e ambientais e de promover o desenvolvimento da nossa economia, assegurando uma recuperação justa e inclusiva”.
A presidência de Portugal na União Europeia em 2021 tem cinco prioridades globais que são Europa Resiliente, Europa Social, Europa Verde, Europa Digital e Europa Global.

Chanceler Alemã anuncia a disposição de 100 milhões para o Fundo Climático para países em desenvolvimento
Angela Merkel, no passado dia 25 de janeiro referiu que “Em dezembro [de 2020] prometemos 50 milhões de euros adicionais para o Fundo de Adaptação, que melhora o acesso ao financiamento climático internacional dos países em desenvolvimento. A Alemanha porá à disposição do Fundo outros 100 milhões de euros para os países menos desenvolvidos”.
A Chanceler Alemã afirma ainda que apesar da pandemia, a Alemanha tem continuado a trabalhar na “redução de emissões para atingir a neutralidade carbónica” no funcionamento económico e social do país nas próximas décadas, como o que está proposto na Estratégia de Adaptação às Alterações Climáticas, aprovada em 2008.
Outras medidas referidas por Merkel, foi a ajuda à associação internacional InsuResilience, de maneira a poder proteger 400 milhões de pessoas pobres e vulneráveis, contra os riscos climáticos, tentando aliviar consequências de más colheitas e inundações até 2025, ou seja, a elaboração de um fundo que dê acesso a uma cobertura de seguro direto ou indireto depois de desastres naturais.

__________________________________________________________________________________________________________________

O mercado fechou a desvalorizar, estando a cotar em torno dos 32,70 €/t, uma desvalorização de 0,55% relativamente ao valor de abertura do mercado.

Na sexta-feira passada o mercado fechou a cotar 32,88 €/t, uma desvalorização de 3,7% relativamente ao valor da cotação de fecho da semana anterior.

Consulte os valores diários aqui.