Nações Unidas registam o maior projeto moçambicano de redução de emissões

No passado dia 26 de Janeiro de 2017 foi confirmado pelas Nações Unidas (CQNUAC – Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas) o registo do projeto moçambicano ‘New gas fired power plant at Ressano Garcia’ como projeto MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo). A Get2C apoiou a Gesto Energia S.A. em todo o processo de elaboração de documentação, validação e registo daquele que é o terceiro e o maior projeto MDL de Moçambique.

O MDL foi estabelecido pelo Protocolo de Quioto com o objetivo de ajudar os países desenvolvidos a atingir as suas metas de redução de gases com efeito de estufa (GEE). Ao mesmo tempo o mecanismo pretende apoiar países em desenvolvimento com recursos financeiros e tecnologia através da venda de reduções certificadas de carbono (do inglês Certified Emission Reduction, CER).

Este projeto consiste numa central de motores a gás, com uma capacidade total de 175,14 MW, tendo um output elétrico de aproximadamente 1,3 GWh/ano. O projeto está localizado em Ressano Garcia e é detido pela EDM – Electricidade de Moçambique e pela SNE – Sasol New Energy Holdings. A implementação do projeto foi executada pela empresa finlandesa Wartsilla.

A central encontra-se em operação desde Fevereiro 2015 e está a gerar créditos de carbono (leia-se redução de emissões) desde o dia 1 de Janeiro de 2017. A implementação deste projeto irá permitir a Moçambique reduzir anualmente as suas emissões de GEE em cerca de 542 mil toneladas de CO2 face a um cenário business-as-usal e um total de 5,4 Milhões toneladas até ao final do período de créditos (Dezembro 2026).

Para além da redução de emissões de GEE, o projeto irá contribuir para um maior aproveitamento dos recursos de gás do país e aumentar a capacidade interna de geração de energia elétrica. Adicionalmente este projeto trará outros benefícios económicos e sociais como:

  • Apoiar o desenvolvimento da segurança energética, definida como prioritária para Moçambique.
  • Promover a transferência de tecnologia.
  • Promover o desenvolvimento social da região (criação de emprego local)
  • Reduzir algumas das deficiências da região ao nível do abastecimento de água e saneamento, saúde e segurança.

Mais informação sobre o projeto aqui e no site da EDM – Electricidade de Moçambique

Untitled2 Untitled