Vencedores do Momentum for Change 2019

Momentum for Change é uma iniciativa liderada pelo secretariado da UNFCCC (Convenção-Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas), para destacar um enorme número de atividades a decorrer em muitos países e que estão a encaminhar o mundo na direção de um futuro resiliente e de baixo carbono, reconhecendo soluções inovadoras e transformadoras que abordam as alterações climáticas e os desafios económicos, sociais e ambientais. Essas soluções são chamadas de “Lighthouse Activities” e são alguns dos exemplos mais práticos, escaláveis e replicáveis do que pessoas, empresas, governos e indústrias estão a fazer para combater as alterações climáticas. Na edição de 2019 foram submetidos 670 projetos, dos quais 296 foram considerados elegíveis.

A Secretária Executiva da UNFCCC, Patricia Espinosa afirmou que “os projetos descritos neste relatório refletem incontáveis horas de esforço e trabalho árduo. São exemplos de grande “engenhosidade” que têm o potencial de ajudar muitas pessoas. Por isso, eles têm o nosso respeito, a nossa gratidão e o nosso apoio”

As 15 atividades vencedoras em 2019 servem como lembretes do mundo real de que a ação climática não é apenas possível – é o caminho que devemos seguir para atingir as metas estabelecidas no Acordo de Paris. Os projetos confirmam que há evidências tangíveis de que a ação climática não é apenas possível, é também inovadora, emocionante e é uma forma importante de fazer a diferença.

Aqui ficam os 15 projetos vencedores e inspiradores:

PLANETARY HEALTH

Impossible Foods: Creating Plant-Based Alternatives to Meat

O projeto tem o objetivo de criar substitutos vegetais para produtos de carne que são mais sustentáveis e ajudam a alterar os consumos de carne no mercado. O consumo deste tipo de produtos ajuda a preservar os ecossistemas e biodiversidade, assim como permite uma maior captura de carbono na biomassa.

Alipay Ant Forest: Using Digital Technologies to Scale up Climate Action

É uma aplicação que incentiva as pessoas a viver um estilo de vida mais sustentável integrando atividades de baixo carbono no seu dia-a-dia. A aplicação já tem mais de mil milhões de utilizadores e foram já plantadas cerca de 100 milhões de árvores.

Ghent en Garde: Creating Structural Change through Local Food Policy

Através de um modelo de participação governativa, uma cidade belga que ajuda os seus residentes a obter alimentos mais sustentáveis e saudáveis. O projeto iniciou-se com um conjunto de pequenas iniciativas tendo evoluído para um projeto de grande amplitude.

Entre os outcomes da iniciativa foram desenvolvidos mercados para produtores suburbanos e uma nova plataforma de logística para clientes profissionais. Foi também lançada uma plataforma para distribuição de excedente alimentar. A cidade belga foi também a primeira no mundo a criar o dia vegetariano.

Electriciens sans frontières: Providing Emergency Pockets of Solar Energy in Dominica

Iniciativa que visa tornar as infraestruturas de saúde da Républica Dominicana mais resilientes depois dos frequentes desastres naturais. Deste modo, foram instalados em 6 centos hospitalares kits fotovoltaicos “stand alone”, usando energia renovável para assegurar o abastecimento de eletricidade. Pretende-se ainda reduzir os custos de eletricidade injetando o excedente na rede nacional.

CLIMATE NEUTRAL NOW

MAX Burgers: Creating the World’s First Climate Positive Menu

A ideia partiu da cadeia alimentar de fastfood sueca, MAX Burgers, que criou o primeiro “climate positive” menu. A cadeia alimentar já é totalmente fornecida por eletricidade proveniente de tecnologias renováveis, tem para cada menu a informação da quantidade de CO2e que é emitida e tem 92% dos materiais das embalagens feitos de materiais renováveis.

Apple’s Emissions Reduction Mission

Iniciativa da Apple em reduzir ao máximo as suas emissões de GEE. A empresa já é “alimentada” 100% por energia renovável nos seus escritórios, lojas, e “data centers” o que reduziu as suas emissões de operações diretas para 2% da sua pegada de carbono. A empresa pretende também ter toda a sua cadeia de abastecimento abastecida com energia 100% renovável. A empresa tem também programas para identificar medidas de eficiência energética nas suas instalações e cadeias de abastecimento.

Natura’s Carbon Neutral Programme

Iniciativa da Natura Cosmetics, uma empresa de cosméticos com ampla quota de mercado na América Latina. A empresa já mede, reduz e compensa as suas emissões com ativos de carbono de modo a ser uma empresa totalmente neutra em carbono.

A empresa mede as emissões de toda a sua cadeia de abastecimento, incluindo aquelas geradas pelas deslocações dos seus trabalhadores, impressão de revistas e possui também uma ferramenta para o cálculo das emissões de ciclo de vida de cada um dos seus produtos.

Infosys’ Journey to Carbon Neutrality

Iniciativa da Infosys, a segunda maior empresa de comunicação da Índia. A empresa pretende atingir a neutralidade carbónica através da redução do consumo de energia por eficiência energética, transição para fontes de energia renovável e compensação de emissões que a empresa não pode controlar. A empresa já reduziu em 55% os seus gastos de energia per capita desde 2008e tem cerca de 44% da sua eletricidade abastecida por fontes renováveis.

WOMEN FOR RESULTS

Mothers Out Front: Mobilizing for a Livable Climate

A iniciativa pretende fornecer formação e aconselhamento a voluntários de forma a desenvolverem capacidade de liderança e de defesa, assim como aprender a analisar sistemas legislativos. Estão já envolvidas no projeto 29000 pessoas, 2000 delas sendo já voluntários ativos.

CAMFED: Young Women’s Grassroots Climate Action in Africa

Projeto desenvolvido entre a CAMFED (Campaign for Female Education), a EARTH University e comunidades locais para dar formação a jovens africanas que possam transmitir a outros jovens capacidades e ferramentas para criarem negócios agrícolas ambientalmente inteligentes.

Women’s Action Towards Climate Resilience for Urban Poor in South Asia

Projeto liderado por uma organização não-governamental para organizar e dar poder a mulheres com baixos rendimentos para se tornarem mais resilientes aos impactos das alterações climáticas. Foram já ajudadas 114 comunidades tendo chegado a 27 227 mulheres. Cerca de 1500 foram já treinadas para comunicar nas suas comunidades as questões relacionadas com as alterações climáticas.

Eco Wave Power: Generating Clean Energy From the Ocean

Projeto construído por uma empresa Israelita em Gibraltar. Consiste na instalação de sistemas de produção de energia proveniente das ondas. Estes podem ser instalados em estruturas existentes construídas pelo homem como cais,  quebra-mares e molhes.

FINANCING FOR CLIMATE FRIENDLY INVESTMENT

Beyond the Grid Fund for Zambia

Iniciativa na Zâmbia, que visa utilizar um fundo para financiar de modo inteligente empresas a expandirem-se no país, trabalhando com o governo da Zâmbia, de modo a ajudarem a criar regulação mais simplificada para negócios off-grid. Note-se que em zonas rurais, 96% da população não tem acesso à eletricidade.

A iniciativa foi lançada em 2017 com o objetivo, até 2021, de fornecer energia limpa a cerca de 306 000 casas, negócios e instituições quantificando cerca de 1.6 milhões de pessoas.

Women’s Livelihood Bond

Iniciativa da IIX (Impact Investment Exchange) que desbloqueou 150 milhões de dólares para permitir o acesso a cerca de 2 milhões de mulheres no sul e sudoeste asiático a meios de subsistência sustentáveis. O objetivo é permitir acesso a crédito, produtos como seguro contra desastres naturais, fomentar a agricultura amiga do ambiente assim como energia limpa e barata para mitigar as alterações climáticas.

Québec’s International Climate Cooperation Program

A iniciativa visa a criação de um programa internacional de cooperação na área das alterações climáticas. O projeto foi fundado no estado do Québec e é financiado pelo seu próprio mercado de carbono, sendo o primeiro projeto internacional organizado por um governo subnacional e exclusivamente financiado pelo mercado de carbono desse território.

A iniciativa tem como objetivo ampliar os recursos financeiros e o apoio disponível para os países em desenvolvimento mais expostos aos dados relacionados com o clima. O projeto atua tanto na mitigação como adaptação às alterações climáticas, principalmente em países francófonos. 23 países já foram financiados, 13 dos quais africanos e pertencentes às Caraíbas tendo beneficiado já 150.000 pessoas.

 

Maria João Ramos (consultora)

Rúben Batista (consultor)