Mercado de carbono (resumo semanal – 30/09/2019)

No passado dia 23 decorreu a Cimeira de Ação Climática em Nova Iorque, sendo que o destaque vai para os seguintes acontecimentos:
  • O discurso da jovem ativista, Greta Thunberg, foi um dos acontecimentos que marcou esta Cimeira, pela emoção e ao acusar os principais lideres políticos de se preocuparem apenas com questões económicas e de negligenciarem as alterações climáticas
  • O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou elogios ao papel do Secretário-Geral das Nações Unidas, aproveitando para destacar os esforços realizados por Portugal, e que a ambição para 2030 foi reforçada com “o objetivo de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 50% em comparação com 2005, atingir uma meta de eficiência energética de 35% e ter 80% da eletricidade gerada por fontes de energia renovável, incluindo uma total eliminação do carvão”;
  • A Rússia ratificou o Acordo de Paris, tendo o Primeiro-Ministro argumentado que as alterações climáticas colocam em perigo a agricultura e a segurança das pessoas que vivem em áreas com permafrost;
  • A Alemanha juntou-se à coligação global de retirada de carvão e a Grécia e comprometeu-se a eliminar o uso de carvão até 2028, com um plano para iniciar o desmantelamento de centrais em 2020.
No dia 20 de setembro Portugal submeteu às Nações Unidas, o seu Roteiro para a Neutralidade Carbónica 2050. Destaca-se que Portugal enviou a sua estratégia um ano antes do prazo e foi o 13º país a submeter oficialmente estratégias de longo prazo, o que demonstra o seu compromisso face às alterações climáticas.
Consulte os valores diários aqui.